Ressaca Friends 2019 | Evento recebe o dublador Guilherme Briggs

2 anos atrás
663

O último evento geek do ano, Ressaca Friends, que ocorreu nos dias 21 e 22 de Dezembro de 2019 contou com diversas atrações e convidados. Sendo que um deles foi o grande dublador Guilherme Briggs com seus 28 anos de carreira e conhecido por grandes dublagens de personagens como Cosmo do desenho Os Padrinhos Mágicos e Gollum da franquia de filmes Hobbit: uma jornada inesperada, sendo sua dublagem mais atual a do personagem Geralt de Rivia da série The Witcher da plataforma de streaming Netflix.

 Assim que o dublador chegou ao palco principal do Ressaca Friends, diversos fãs de uma alta variedade de faixa etária o esperava com uma longa salva de palmas e emoções dos seus saudosos fãs. Ele além de talentoso e gentil, ele agradou as pessoas que compareceram

 Segundo Briggs: Basicamente sou um fã que faz o que gosta com personagens que gosto”, e que ele já havia dublado Geralt de Rivia há quase quatro meses e teve que guardar o segredo.  Também sendo surpreendido por um fã que confeccionou duas espadas do personagem de sua dublagem como um presente, ainda brincou sobre uma possível invasão zumbi no Rio de Janeiro: “Isso no Rio de Janeiro vai ser bem útil […] mas no Rio de Janeiro comum mesmo”, tirando diversos risos dos fãs.

Com muito bom humor ele atendeu pedidos de seus fãs mirins que pediram para que imitasse seus personagens favoritos como Cosmo do desenho Os Padrinhos Mágicos e o Mestre Yoda desejando feliz natal para um fã clube de Volta Redonda/RJ.

Ele também comentou algumas das dificuldades sobre ser dublador; como uma obra que tem diversas mudanças de estúdios, que pela ética e moral dele próprio não gosta de comentar os personagens que ele gosta de séries/filmes ou animes para que seus fãs não façam campanhas para que ele duble tal personagem.  Guilherme Briggs ainda deu uma dica para os novatos em dublagem ou aqueles que pretendem seguir a mesma carreira que a dele; “Não tenham medo de críticas e use o medo ao seu favor […] estudem teatro, pois não adianta ter uma boa dicção ou uma bela voz, tem que trazer a emoção daquele momento para o personagem”.

Entre diversas perguntas e uma conversa descontraída com os fãs, Guilherme recordou de uma cena engraçada de quando foi reconhecido de uma forma engraçada por um fã. “O pai parecia o filho e o filho parecia o pai, a criança estava meio sem graça enquanto o pai estava eufórico enquanto explicava que eu era o Mickey”, entre risos de desconcentração da cena terminou de explicar, “No final o pai obrigou o filho tirar foto comigo e com ele, o pai super sorridente”.

“O americano quer um match de voz, a interpretação deles é diferente da nossa”

Quando questionado sobre como funcionam a seleção de dubladores, ele revelou que os norte-americanos tem uma ideia diferente da nossa e que desejam uma voz que realmente se assemelhe ao do ator original, que também teve problemas em interpretar o grande Mestre Yoda por ser uma voz muito característica. Que também foi reprovado pela Warner em dublar Henry Cavill no filme O Homem de Aço, por ter uma voz muito madura, porém a Warner Brasil pediu um segundo teste e teve que ter uma mudança para ser aceito.

Ele ainda falou que ele gosta de pegar bonecos e criar diversas vozes e situações com eles, “Soltem os cachorros, é bom e legal. Ele vai falar por você tudo o que você quiser falar, é muito bom”.  Que ele é o tipo de homem que está sentado no avião fazendo desenhos ou mexendo com algum boneco, no qual as pessoas olham estranho e mesmo assim não liga para isto. “Sou um homem de 49 anos que brinca com bonecos”.

Uma fã questionou o que ele sentiu ao ser convidado ao dublar o personagem Elias Ainsworth do anime The Ancient Magus Bride (no Japonês Mahoutsukai no Yome), com um sorriso ele respondeu que já conhecia a obra e que amou dublar o personagem já que não precisa se preocupar com a sincronização já que o personagem não move os lábios; “E as falas no japonês são grandes, então falamos com tranquilidade, acrescentamos algumas coisinhas e fica mais poético. No caso desse anime ele é romântico, bonito, tem ação e terror, foi delicioso fazer”.  Até mesmo a criadora do The Ancient Magus Bride entrou em contato com ele pela sua página oficial do twitter (@GuilhermeBriggs) com mediação de uma amiga dele que fala japonês,  ele mandou um desenho de Elias acenando no qual foi respondido.

Com muita emoção, Guilherme Briggs relembrou o porquê de ter escolhido seguir essa profissão que marcou infância e vida de muitos, principalmente o ápice de encontrar a felicidade na voz de uma pessoa ao reconhecê-lo.  Comentou que seu pai, Henrique Briggs, foi o principal envolvido na escolha por ser uma pessoa muito criativa e o enchia de alegria; a emoção de ver as pessoas ficando alegres com isso é muito bonita e pura, pois é a mesma alegria que o pai dele trazia na parte de humor e criatividade. “Eu quero trazer isso para vocês, ‘meus filhos’, eu acabo virando Henrique Briggs e vocês se tornam Guilherme Briggs. Eu repasso esse carinho”.

“Todos desenhos que faço têm uma centelha de Henrique Briggs. Ele vive em mim como meu Mufasa”

Briggs comentou que sofreu uma incrível e dolorosa coincidência com um dos personagens que dublou. No inicio do ano ele sofreu um acidente que acabou machucando suas costelas causando uma dor aguda nas costelas do lado esquerdo, no qual ainda estava dublando All Might  no filme de My Hero Academia (também conhecido como Boku no Hero: Futari no Hero), achando incrível a coincidência de ambos sentirem dor no mesmo local.

Ele também ressaltou de ser humilde na hora de escolher seus trabalhos e que é bom ouvir críticas para assim ir se desenvolvendo cada vez mais para melhor, além de não ligar do tamanho de personagem que irá dublar. Assim como Orlando Drummond, conhecido por seus papéis como “Seu Peru” na Escolinha do Professor Raimundo e suas dublagens como Scooby Doo e Popeye; ambos estão sempre aprendendo com papeis grandes e pequenos, tudo é um aprendizado e diversão.

Entre elogios, perguntas e mimos de seus fãs e admiradores o dublador deixou o palco com uma extensa salva de palmas. Sendo assim, deixando gravado seu bom humor e simpatia na memória de todos que se faziam presentes ali.