Elden Ring | Jogo tem sido comparado com Zelda: Breath of the Wild

3 semanas atrás
217

Após grandes sites com Polygon terem feito uma comparação entre Elden Ring, o novo game da FromSoftware, e o já considerado um clássico The Legend of Zelda: Breath of the Wild, uma enorme discussão entre jogadores, à favor ou contra, se espalhou pelo Twitter, seja para afirmar e apontar as semelhanças e como supostamente BOTW teria criado um novo gênero, seja para discordar e criticar negativamente, lembrando que jogos de liberdade e mundo aberto já existem há vários e vários anos, e não foram uma invenção da Nintendo, que inclusive, chegou a comentar que teve Skyrim como fonte de inspiração. Porém, será que existe realmente um lado certo nesta discussão?

A verdade é mais complexa de se explicar do que parece e na verdade não está em nenhum dos dois lados, e somente jogadores mais experientes que tenham passado por BOTW e por outros RPGs, alguns mais obscuros ou somente antigos, conseguiriam explicar.

A questão é que quando a comparação foi feita, não foi pelo elemento de mundo aberto. Este de fato existe há muito tempo, talvez se popularizando no PS2 com jogos como GTA e mais tarde com o eterno Skyrim. The Witcher, Fallout, Borderlands, KOA: Reckoning, Mafia… A lista de RPGs ou jogos em geral de mundo aberto é infinita. A comparação na verdade foi feita com a falta de um script que obriga o jogador a seguir a história dentro de BOTW.

Para quem não sabe, no game da Nintendo apesar de existir uma quest principal, ela não é conectada ao jogador por uma série de quests e eventos em cadeia que devem ser cumpridos para se chegar a ela. Invadir as ruínas do castelo de Hyrule e combater Calamity Ganon pode ser feito a qualquer momento desde pouco após o início. Isso. Não importa se você não possui nada, sequer uma arma ou armadura decente. Quando Link recebe a informação do que houve com Hyrule, por mais que hajam missões principais que tendem a facilitar o objetivo e dar todo o contexto, jogo, enredo, etc, o jogador pode escolher a hora de enfrentar o último chefe do game, à qualquer momento.

Porém, este sistema não é original de BOTW. Este é o outro lado. Jogos que deixam o jogador livre são sim bem mais raros, mas existem desde o início, como já faziam Ultima, considerado o grande tataravô de todos os RPGs virtuais, assim como Dark Souls onde vários chefes e áreas são livres desde o começo, e talvez principalmente The Elder Scrolls III: Morrowind, game que talvez seja o mais próximo de BOTW que se possa encontrar. Nele, também à partir do momento que o jogador obtém a informação de quem é o chefe, o grande vilão da trama, e sua localização, bem recente no jogo, ele pode simplesmente pular todas as main quests e ir diretamente até ele caso deseje, embora aqui seja provavelmente uma escolha fatal, considerando certas informações e itens cruciais que se deve obter antes, mas, que também não estão presos ao script, precisando apenas se obter sua localização e ter capacidade (nível, habilidade, etc) de obtê-los.

Elden Ring chega em 21 de janeiro de 2022 para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X|S e PC (via Steam).

Leia mais sobre: Elden Ring.