Last Stop – O que os jogos narrativos podem nos proporcionar?

22 horas atrás
39

Recentemente, em minhas andanças digitais pelo mundo dos games, me deparei com um joguinho diferenciado com uma proposta interessante. Jogo este que acompanha três diferentes personagens, cada um com sua história inusitada, e tendo como ponto de intersecção a rede de metrô londrina.

Last Stop é um jogo focado em narrativa, ou seja, todos os elementos mecânicos contribuem somente para o avanço da história, e não há uma ênfase em sistemas complexos de jogabilidade, apenas a história a ser contada. Geralmente, neste tipo de jogo, nós apenas apertamos alguns botões e decidimos linhas de diálogo e ações importantes.

Este formato de jogo sempre me agradou, pois, além de serem um respiro após longas sessões em algum MMO ou FPS, também podem proporcionar experiências únicas e emocionantes. Um destes expoentes são os jogos da Telltale, que dedicou-se a consolidar o estilo de jogo e abrir novas portas para desenvolvedores independentes.

Mas, Last Stop centra-se em um enredo original, e suas personagens são, cada um, mais interessante que o outro. A narrativa progride de maneira seriada, ou seja, como em um show televisivo, e o humor britânico é certamente um contraste aos elementos sobrenaturais.

Com fortes inspirações em Neil Gaiman e Lovecraft, Last Stop concatena elementos que seriam muito difíceis de serem executados se a história não fosse o foco principal do jogo. Apesar de estúdios maiores como a Naughty Dog também serem um expoente quando trata-se de narrativa, ela nunca suplantou as mecânicas básicas de um jogo, e no caso de Last Stop, a ênfase em apenas um elemento permitiu com que uma história complexa e elaborada fosse desenvolvida de modo rápido, divertido e prazeroso para quem interage com ela.

Os jogos narrativos são, em sua maioria, uma amálgama de estilos narrativos e que funcionam melhor em uma experiência como um jogo do que um filme ou um livro. Acho um erro chamar tais jogos de “filminhos”, pois nos filmes não temos a opção de interagir com a história, e no jogo, nossas decisões afetam diretamente o final da narrativa.

Se você não jogou Last Stop, eu não poderia recomendar um jogo mais amigável para quem está começando agora no gênero. Mas tenho que ir, o trem chegou na minha estação, tchau!