The Batman | Dicas de leitura para se preparar para o filme

4 meses atrás
685

Estamos há poucos dias da estreia de The Batman e a expectativa se mantém enorme. Desde o fim da trilogia dirigida por Christopher Nolan, o personagem não tem uma aventura solo nos cinemas. É quase como um renascimento, afinal, as últimas produções live-action em que o personagem apareceu foram extremamente controversas e problemáticas….

Matt Reeves no entanto, um fã confesso do personagem, vem empolgando há meses com suas declarações, trechos do filme e também com o elenco estelar que escolheu. Uma das coisas que mais é repetida envolvendo The Batman são as inspirações vindas de quadrinhos como Batman Ego, O Longo Dia das Bruxas e Ano Um. Pensando nisso (como um fã do personagem) resolvi trazer algumas recomendações pouco faladas e que servem como uma ótima preparação para o filme.

Luto Perpétuo” escrito e desenhado  por Ted McKeever.

Luto Perpétuo é a primeira história da antologia Batman: Preto e Branco, recentemente publicada no formato omnibus pela Panini. Uma história bastante poética e ao mesmo tempo simples, nela vemos Batman fazendo uma autópsia em uma vítima de assassinato e conforme o acompanhamos descobrindo as pistas sobre o que ocorreu, todo o peso que o herói carrega por não ter chegado a tempo de salvar a inocente é retratado em uma dança dentro de seus pensamentos. 

A melancolia poética ganha ainda mais força com os traços simples de McKeever tornando essa uma das histórias mais memoráveis do selo Preto e Branco. Uma história de um detetive falho parece se encaixar muito na visão de Reeves tornando essa uma recomendação indispensável para se preparar para o filme.

Batman: Cavaleiro das Trevas, Cidade das Trevas.

Escrita por Peter Milligan e desenhada por Kieron Dwyer, essa história é um daqueles clássicos que vem se tornando mais populares ultimamente. Uma das primeiras coisas que chama a atenção nessa história são as capas desenhadas por Mike Mignola (o criador do Hellboy), mas os méritos não param por aí. Temos aqui, o máximo potencial do intelecto do Batman sendo colocado a prova em uma trama que explora muito de seu lado investigativo/detetivesco enquanto lida com diversos crimes arquitetados pelo Charada. Sim, o Charada, o mesmo vilão do vindouro The Batman. Nessa história temos um retrato um pouco mais brutal do personagem (além de ser a primeira aparição dele com o icônico terno esverdeado vindo diretamente da série de 66) e que apesar de seus planos acabaram culminando em um retrato que parece não se encaixar muito no personagem hoje em dia, é uma das histórias mais marcantes o envolvendo se não for a maior. 

 

Cavaleiro das Trevas, Cidade das Trevas é uma história frenética que nunca perde seu ritmo onde vemos o Homem-Morcego em desafios constantes que fazem jus ao seu título de “O maior detetive do mundo”. Uma história indispensável para quem quer acompanhar um bom embate contra o Charada e também, para ver mais do lado investigativo do herói título. 

Publicada pela Editora Abril.

Batman: Segredos de Sangue

Sim, mais uma história com temática de detetive. Dessa vez uma anual do título Detective Comics escrito por Mark Waid e Brian Augustyn. Na história acompanhamos o Batman no presente dialogando com uma figura misteriosa o que vai desenrolar em um longo flashback onde acompanhamos um jovem Bruce Wayne buscando aprender técnicas de investigação com um detetive chamado Harvey Harris. Durante os acontecimentos da história, vemos um Bruce impulsivo tomar várias atitudes ainda baseadas na dor de seu passado e que interferem tanto na investigação que Harvey está conduzindo e em qualquer lição que ele possa passar ao jovem Wayne. Próximo ao clímax, vemos o ápice desse conflito e como moldou o Bruce Wayne/Batman que acompanhamos hoje. 

Segredos de Sangue é uma boa história que aproveita sua proposta ao máximo. Explorando de forma muito interessante o psicológico de Bruce Wayne enquanto apresenta uma trama interessantíssima e carregada de comentários sociais. Uma recomendação ideal visto que The Batman que também pretende explorar um Bruce Wayne impulsivo numa jornada de amadurecimento.

Foi publicada no Brasil apenas uma vez pela Editora Abril.

Batman: Telhados parte 1 e 2.

Continuação direta dos eventos de “Eu sou suicida”, essa história em duas partes é um inicio simbólico dentro da run de Tom King. Passada entre as edições 14 e 15, “telhados” explora Batman e Mulher-Gato em um ponto bastante delicado para ambos. Batman precisa levar Selina para a prisão devido aos crimes mencionados em edições anteriores e ela propõe a uma despedida antes. Acompanhamos então o casal participando do mundo um do outro por uma noite até a paixão de ambos se consumar diante de um céu estrelado. 

 

 

A arte de Mitch Gerads brilha (literalmente) entregando um visual belíssimo que enche os olhos de qualquer leitor e, aliado ao roteiro de Tom King a história um tanto curta ganha um peso emocional grande e um aprofundamento nos dois personagens e seu relacionamento de uma forma muito bem conduzida. A segunda parte, então, é a que mais se destaca ao abraçar através de monólogos as diferentes origens de como o casal se conheceu, mais especificamente da era de prata e ano um.

The Batman promete explorar o relacionamento entre Bruce e Selina de forma mais profunda e complexa do que Batman: O Retorno ou Cavaleiro das Trevas: Ressurge, fizeram tornando essa uma recomendação indispensável. O período que Tom King passou escrevendo o Batman é um prato cheio para quem quer ver mais sobre o romance de ambos antes do filme.

Telhados” foi publicado recentemente em Batman por Tom King vol.3 da Panini. Contando com essa história e a que a antecede, “Eu sou suicida” onde há a introdução ao romance tão bem explorado durante toda essa fase.

Batman: Terra Um Vol 1./Vol.2


Escrita por Geoff Johns e desenhado por Gary Frank, Batman: Terra Um fez parte de um selo dedicado a reinventar os personagens da DC Comics com novas abordagens e uma nova cronologia. Ao longo das entrevistas, Matt Reeves não citou especificamente essas histórias como inspirações para The Batman, mas fica claro a quantidade de elementos daqui que o filme buscou se inspirar.

O volume 1 explora Bruce Wayne em seu início de carreira como Batman em uma trama que envolve conspirações envolvendo seus pais e a política da cidade. Parece bastante familiar, não?
Nesse universo vemos um Batman bastante inexperiente e numa jornada de amadurecimento. Alfred é mais um segurança do que um mordomo e seu relacionamento com Bruce é cheio de atritos. Até mesmo Pinguim está na trama. 

Fora do contexto de inspirações, Terra um é um gibi bem realizado e que conta uma boa história apesar de sua trama não trazer nada de inovador.

Volume 2 – Se passado algum tempo depois do primeiro, acompanhamos um Batman mais bem estabelecido e com um relacionamento mais firme com Jim Gordon. Paralelo a isso, um novo vilão surge na cidade, o Charada.

Diferente de outras versões, aqui o Batman não é um grande detetive ou investigador. Um dos brilhantismos dessa história é justamente acompanhar o Batman evoluindo nesse quesito, mas não antes de suar muito. Por outro lado, a ameaça do Charada é interessante, embora não se destaque tanto. Em geral as duas histórias ficam no mesmo patamar de quesito qualidade e não poderiam estar fora dessa lista pelas similaridades com The Batman, e por ser histórias que não estão fortemente ligadas a uma cronologia. Sendo uma leitura mais simples para iniciantes que não conseguem lidar com cronologias.

Ambos foram publicados pela Panini.

Recomendação extraBatman: Uma noite na cidade.

 

Edição 392 da revista Batman (1940) escrita por Doug Moench e desenhada por Tom Mandrake. Batman e Mulher-Gato tentando passar uma noite tranquila como um casal e sendo atrapalhados por diversos crimes ao longo da noite. Sim, estamos falando de uma história bem mais simples e ”colorida” do homem-morcego e isso não é demérito algum. Uma noite na cidade é cheia de momentos memoráveis além de ser um gibi extremamente divertido. Uma leitura mais simples e curta que as anteriores, mas é mais um momento na história do relacionamento entre Batman e Mulher-Gato.

Com essas devidas recomendações, acredito que a experiência de assistir The Batman será ainda mais rica! Resta apenas torcer para que o filme tenha tantas qualidades ou seja superior aos gibis dessa lista.

Leia mais sobre: Batman.